[Resenha] Cidades de Papel - John Green













Título: Cidades de Papel
Autor: John Green
Páginas: 366
Editora: Intrínseca




Em Cidades de papel, Quentin Jacobsen nutre uma paixão platônica pela vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman desde a infância. Naquela época eles brincavam juntos e andavam de bicicleta pelo bairro, mas hoje ela é uma garota linda e popular na escola e ele é só mais um dos nerds de sua turma.Certa noite, Margo invade a vida de Quentin pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita. Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola, esperançoso de que tudo mude depois daquela madrugada e ela decida se aproximar dele. No entanto, ela não aparece naquele dia, nem no outro, nem no seguinte.Quando descobre que o paradeiro dela é agora um mistério, Quentin logo encontra pistas deixadas por ela e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele pensava que conhecia.

Resenha

A história é narrada pelo Quentin ou simplesmente Q, um adolescente que está em seu último ano do ensino médio e  é tido como um cara "certinho", ele é exatamente oposto de Margo, sua vizinha por quem nutre uma paixão platônica, uma garota "popular" bem no estilo John Green, mas esse cenário muda em uma noite quando Margo entra pela janela de Q e o convida para uma série de aventuras pela cidade, os dois se divertem e se conectam de uma maneira que deixa Q esperançoso,mas a esperança cai por terra quando no dia seguinte Margo some, só que ninguém leva muito a sério seu "sumiço" já que ela é famosa por sua irresponsabilidade, o único que não acredita que ela sumiu por vontade própria é Q ele resolve então ir em busca de pistas que Margo deixou pelo caminho.

Q e seus melhores amigos, Radar e Ben, vão em busca de Margo em seu carro dos sonhos só que não, que ele ganhou de aniversário, juntos vão descobrindo a próxima pista ou não seria uma pista? para encontrar uma pessoa que quer ser encontrada ou não quer? 
Os personagens secundários roubam a cena no quesito humor, Ben um garoto super bem humorado que ama jogar video-game, e não quer passar pela formatura sem um par para o baile e é aí onde que ele encontra Lacey, por quem ele sempre teve uma queda, uma garota que no começo ficamos em dúvida se é do bem ou é fingida, mas logo percebemos que ela é o 4° integrante da turma de amigos, e assim também tem o Radar um gênio da informática e também um leal amigo.
Margo, uma garota que até chegarmos a um determinado ponto do enredo ou seja, no final, não a entendemos muito e depois de conhecer o que tem por traz de seus motivos o livro, principalmente o desfecho se torna frustante. 
O livro em si, tem momentos hilários (graças a Ben), mas chega momentos em que Q fica tão obcecado por encontrar Margo que se desliga de tudo e todos deixando a narrativa cansativa e sem graça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Meninas na Literatura | Layout por A Design e Ilustração por MK Designer