[Resenha] Bullying, Sempre Fui Sua - Penelope Douglas



Título: Bullying, Sempre Fui Sua
Autor(a): Penelope Douglas
Páginas: 368
Editora: Universo dos Livros

Sempre fui sua narra a história de Tatum Brandt e Jared Trent. Os dois cresceram juntos e se davam muito bem na infância, mas na adolescência essa relação é transformada em um ódio mortal. Jared não perde uma oportunidade de humilhar sua ex-amiga que, pouco a pouco, começa a nutrir um desejo de vingança por ele. Amor ou ódio? Qual será o real sentimento entre os dois? Será que Tate vai perdoar Jared e dar uma chance de reconhecer o seu verdadeiro amor? Será que, na verdade, ela sempre f
oi dele?


Tate e Jared, quando crianças, eram amigos inseparáveis, dormiam na casa um do outro, subiam em árvores nos dias de tempestade, brincavam e se apoiavam nas horas difíceis. Foi Jared que ajudou Tate a superar e a enfrentar a morte de sua mãe, e foi ela que o ajudou a lidar com uma mãe alcoólatra e um pai ausente. Com o passar dos anos Tate começa a se apaixonar por esse garoto da casa ao lado. Jared começava a ser mais do que seu amigo, passando a ser o garoto bonito com o qual ela sonhava ter seu primeiro beijo. 


Tudo isso muda quando Jared, aos quatorze anos, passa as férias de verão na casa do pai. Quando volta da viagem Jared não é mais aquele menino doce e carinhoso que Tate conhecia, em seu lugar surge um adolescente cruel e maldoso, cujo único objetivo de vida parece ser maltratar e humilhar a garota. O relacionamento entre os dois se deteriora, tornando-se uma relação de constante humilhação, choro e ódio. Tatum não sabe o que fez ao garoto para que ele passasse a odiá-la tanto.

Ele não era assustador, mas era cruel, queria que eu soubesse que ele estava no controle.


Jared faz da vida de Tatum um inferno, xingando-a, humilhando-a, envergonhando-a. Ir para a escola tornou-se um sacrifício, já que ela passou a ser um alvo constante das crueldades do valentão. Tatum atura o bullying do rapaz e de seus amigos por um bom tempo, chorando e fugindo de todas as festas e eventos sociais. Decepcionada, ela não consegue acreditar que este garoto com atitudes horríveis fora uma vez o seu melhor amigo com quem brincava no lago, subia em árvores e andava de bicicleta pela vizinhança. 

Após passar um ano estudando em Paris – o livro não relata a história desse período, dando um salto temporal – a garota volta para o colégio e decide que não irá mais “levar desaforo para casa”. E é aí que a relação entre esses dois começa a mudar. Tate, em um primeiro momento, começa a bater de frente com Jared, devolvendo suas provocações e humilhações na mesma moeda. Tal atitude faz com que Jared se sinta desafiado, tornando seu jogo de perseguição ainda mais calculado e cruel. Ele decide, então, conquistar a melhor e única amiga de Tatum, K.C., a fim de magoá-la. A garota se rende aos encantos do rapaz, ferindo o coração de Tate ainda mais. What???? Que amiga da onça é essa?

No final das contas, seu bullying tinha acabado com quaisquer esperanças que eu tinha de ser feliz.

Vendo que isto não funcionava e não mudava em nada situação, deixando-a ainda mais magoada, Tate decide expor seus sentimentos a Jared, de uma forma indireta, revelando a ele o quanto suas atitudes ao longo dos anos a feriram e a machucaram. Tal atitude gera uma mudança no comportamento de Jared, que fica arrasado por ter ferido e ter sido tão cruel com sua amiga de infância. Diante disto, Jared vai usar todos as artifícios para se redimir e conquistar a garota. Tatum não vai facilitar seu trabalho, se recursando a acreditam enquanto ele não abrir seu coração para ela e não lhe contar o motivo pelo qual ela a odeia tanto. A tensão e o ódio que existia entre os dois escondia, como já podíamos imaginar, uma intensa atração. Seu relacionamento é marcado por dois momentos: ou estão se agredindo verbalmente ou não conseguem tirar as mãos um do outro. Mas seriam as palavras de Jared verdadeiras ou ele estaria preparando sua jogada final? 

– Sou sua. Sempre fui sua. – Minha promessa ficou no ar enquanto ele olhava para mim, seus olhos de chocolate cheios de desejo.

Gente, eu achei esse livro simplesmente F.A.N.T.Á.S.T.I.C.O! Sabe aqueles dias em que você está precisando de uma leitura que te prenda e te conquiste? Eu estava em um desses dias quando li Bullying. O livro não me prendeu, ele me engoliu, de tal forma que eu o li em uma tarde. A história desses dois aborda uma temática muito delicada, que é a questão do bullying na escola. Gostei muito da forma como a autora pegou este tema tão importante e o desenvolveu de forma tensa, intensa e apaixonante.

Jared age como um típico valentão, tentando manter o controle da situação e do seus sentimentos por meio da crueldade com os que ele considera mais fraco, neste caso Tatum. No decorrer da narrativa a autora revela a motivação por trás de suas atitudes, não justificando seu comportamento, mas fazendo com que a gente entenda a sua história e seu sofrimento, entenda que suas escolhas erradas nada mais são do que uma forma de se proteger e se esconder. No final das contas, apesar de odiar seu lado cretino, terminei ficando com pena dele.

Quando o livro começou com Tatum fugindo chorando de uma festa pensei que esta ou seria uma daquelas protagonistas irritantes, coitadinhas, para as quais não tenho muita paciência ou seria uma daquelas que mesmo humilhada fica correndo atrás do cara bonito feito um cachorrinho. Mas não foi o que aconteceu. Ao longo do livro, Tate começou a se impor e a estabelecer seu espaço. Mesmo quando ela confessou a Jared, por meio de um monólogo em sala de aula, que suas atitudes a feriam e doíam, ela pareceu corajosa, decidida e lutadora. Ela estava disposta a não deixar ninguém acabar com seu último ano da escola. Sofri muito com ela, em alguns momentos até chorei. Também consegui entender seu conflito interno em lidar com sua paixão por Jared, até eu estava apaixonada por ele..hahah, uma vez que ele não era confiável. 

Bullying é um livro tenso e intenso, cheio de ódio e amor, dor e paixão, dúvida e confiança, sentimentos contraditórios que mexem com a gente do início ao fim. Não vejo a hora de os outros livros serem lançados aqui no Brasil, para eu poder mergulhar mais um pouco nessa história linda.





6 comentários:

  1. Mas gente que coisa tensa, uma hora ama, outra odeia. Esse parece ser um livro bem denso mesmo e confesso que não estou muita na vibe de ler algo assim. Mas amei a resenha, você arrasou como sempre.

    Abraços, www.meninoliterario.com

    ResponderExcluir
  2. Amigaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!! Que livro é esse? Gentchi!! Já quero já, me dá?
    Amei tudo, sua resenha está perfeita!! Adoro, parece que estamos conversando e você está me contando do livro e eu estou de olhos arregalados e de boca aberta (e estava mesmo enquanto lia) kkkkkkk!
    Já vou pesquisar os preços, pra você me dar de presente.
    Beijos, Bru - www.naoemprestolivros.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bru, você precisaaaaaa ler esse livro. Estou apaixonada por ele até agora!

      Beijos

      Excluir
  3. Me pareceu um livro forte, tenso, sabe? E se for assim mesmo, certamente vou adorar! É muito a minha praia esses livros peculiares. <3 Com certeza vou anotar aqui na minha lista.
    Parabéns pela resenha. :)

    Abraços,

    Pedrim
    http://pedrimoliveira.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Bem intenso mesmo! Adorei a sua entrega na resenha,foi bem honesta,gosto assim :D
    Não é meu gênero favorito,mas se virasse um filme,eu com certeza assistiria hahaha.
    beijo.

    http://estantelivrainos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá, Lili!
    Menina, fiquei tão louca pela estória que li a resenha inteira e queria mais haha QUE INCRÍVEL! Esse amor e ódio, essas brigas.... Aii muito intenso e apaixonante! Preciso! Amei sua resenha!
    Beijos, Garota Vermelha
    www.livrosdagarotavermelha.wordpress.com

    ResponderExcluir

© Meninas na Literatura | Layout por A Design e Ilustração por MK Designer