[Resenha] Entrelinhas - Tammara Webber


Entrelinhas
Autor(a): Tammara Webber
Páginas: 347
Editora: Versus

Reid Alexander, um dos jovens atores mais bem pagos da atualidade, está acostumado a conseguir o que quer - e o que ele quer agora é Emma Pierce, a atriz novata que vai fazer par romântico com ele no próximo filme. Os astros parecem estar se alinhando para realizar o seu desejo, até que ele se vê diante de dois obstáculos inesperados: uma ex-namorada ressentida e um rival que vai disputar o coração de Emma. Emma Pierce acaba de receber uma oportunidade de ouro após anos atuando em comerciais e filmes para TV. Fazer o papel principal em um filme de grande orçamento, contracenando com o lindo Reid Alexander, deveria ser a realização de um sonho. Mas o coração de Emma esconde uma fantasia secreta: ela quer ser uma garota normal. 


Quando comprei esse livro, estava com muita expectativa que a leitura fosse boa. O livro Easy da autora é bem famoso, e apesar de ainda não o ter lido, ouvi críticas bem positivas a seu respeito. Foi com isso em mente que decidi ler Entrelinhas


O livro é contado do ponto de vista de duas personagens Reid Alexander e Emma Pierce. Reid é uma celebridade americana de 18 anos, que ganha a vida atuando em filmes renomados. Ele é o tipo de cara que está acostumado a conseguir o que quer, na hora que quer. Para fugir de sua família problemática, uma mãe alcoólatra e um pai ausente, Reid se utiliza de sua fama para entrar em lugares badalados e conseguir garotas bonitas. Devido ao péssimo relacionamento de seus pais o ator não acredita no amor e nem no casamente, e sua única intensão é se divertir, nunca com a mesma garota. 

Emma Pierce é a atriz novata escolhida para fazer um papel romântico com Reid em uma regravação moderna de Jane Austen. Emma vem lutando há muitos anos por um papel em um grande filme como esse, atuando sempre em comerciais e filmes para TV. Apesar de não ser o tipo de produção que ela escolheria para si, após muita insistência de seu pai - com o qual a garota não tem um bom relacionamento desde que sua mãe morreu -  e sua madrasta - uma mulher intrometida e espalhafatosa - ela acaba se dedicando ao papel. 

A química entre os dois nas cenas é impressionante, tanto que Reid decide testá-lo na vida real, e está decidido a fazer de tudo para conseguir o que quer dessa inexperiente garota. Emma, contudo, não está disposta a se render tão facilmente ao seu charme, principalmente porque sua atenção está dividida entre as constantes investidas de Reid e a sua crescente amizade e aproximação com Graham. 

Preciso dizer que detestei o Reid do início ao fim do livro, ele é arrogante, cretino e cheio de si. Como o livro é dividido entre o ponto de vista dele e de Emma, eu fazia questão de ler a sua parte rapidinho para ir logo para a dela. Nem as desculpas de um coração partido no passado e as dificuldades familiares que a autora deu para o comportamento dele me fizeram gostar dele. 

Táticas de homem das cavernas não fazem parte do meu repertório, geralmente, mas perder uma garota que eu quero tanto também não. 

Quanto a Emma, ela é ok! É aquele tipo de protagonista clichê, virgem, inocente, com um problema familiar, que só quer ser uma garota normal e que acaba se encantando pelo cara mais bonito do pedaço, que no caso aqui é o Reid. O que salvou ela na minha opinião é que como ela está acostumada a viver sozinha há muitos anos, devido a sua carreira de atriz, ela tem uma certa maturidade que a impede de se jogar de cabeça no seu envolvimento com Reid. Ainda bem

Sou uma garota de dezessete anos que criou a si mesma durante uma década inteira. Fiz um ótimo trabalho, mas esse fato é tão incrivelmente triste que chega a dar raiva. 

Para mim o melhor personagem é Graham. Sou totalmente team Graham e acho que o livro deveria ser contado do ponto de vista dele. Ele é um daqueles caras bonitos, sexys e misteriosos, mas que ao mesmo tempo são sinceros, amigos e queridos. Eu gostei de ler as partes da Emma só por causa dos momentos que ela passa com ele. Foi ele que salvou a história, que fez a leitura valer a pena. 

Pontos positivos também para Emily, a melhor amiga de Emma. Ela vê e participa de longe a fama de Emma, mas como uma amiga verdadeira, para quem Em liga toda vez que se vê confusa entre Reid e Graham. Emily ganhou minha admiração porque a autora conseguiu fazer com que ela não fosse uma amiga ressentida e ciumenta do sucesso da outra de forma convincente, sem forçar a barra. 

Confesso que eu esperava bem mais do livro, pela fama que a Tammara Webber tem. O livro é ruim? Não! É daqueles livros que dá para levar, mas só isso. O que fez a leitura valer a pena e o que me fez ir atrás da continuação em inglês foram as duas últimas páginas. As cenas dela com Graham, que ocorrem devagar, diferente das que ocorrem com Reid, nos deixando com um gostinho de quero mais e o final foram o que eu mais gostei. Vou ler o próximo livro? Sim, mas porque eu descobri que Graham é um dos narradores na continuação da história e eu quero saber o que se passa com ele e como ele sente e percebe sua relação com a Emma.

E vocês já leram? O que acharam?




15 comentários:

  1. Se até você que gosta do gênero curtiu pouco o livro...quem diria eu!? hahaha
    Mas adorei a resenha,como sempre objetiva e bem feita.
    Bjo

    http://estantelivrainos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Tenho Easy aqui para ler da Tammara, mas acredito que o gênero não ajude, porque é um dos que eu menos gosto. Pela sua resenha, já vejo que não vou gostar rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Julia, ouvi dizer que Easy é muito bom... vou me arriscar lê-lo qualquer hora dessa...

      Beijos

      Excluir
  3. Eu tive uma sensação parecida quando li A 5ª Onda, li o segundo livro O Mar Infinito por ter descoberto que a Esp teria um POV e não me arrependi nenhum pouco, os capítulos dela são muito bonssssssssssss

    ResponderExcluir
  4. Oi Lili... Não conhecia o livro, achei uma história meio complexa, depois que li a sua resenha. Acho que não leria o livro.

    ResponderExcluir
  5. Oi, nunca li nenhum livro dessa autora. Mas achei um ponto interessante sua resenha citar que o livro se passa pelo ponto de vista de dois personagens diferentes, achei isso muito interessante e me deixou bem curiosa pra saber como a autora organizou isso. Quanto a história me pareceu um pouco clichê, e também não gosto quando um dos protagonistas é um cara mimado e arrogante, me irrita, sei lá. rs

    Mas gostei bastante da sua resenha e do seu blog! Parabéns!
    Te convido a visitar meu blog também http://goulartmonique.wordpress.com
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Monique, vou ver seu blog sim. E a história é bem clichê mesmo, esperava mais do livro.

      Beijos

      Excluir
  6. Oi! Não conhecia esse livro e muito pessoalmente, eu cansei de meninas puras e virgens/o homem todo machão, mas nem tem "barba" na cara. A tua resenha está perfeita, aborda o livro de uma forma justa, sem spoilers e mesmo assim mostras o teu agrado e desagrado na medida certa. Mas eu há muito que deixei esse tipo de livros em stand-by. Espero que então Graham tenha mais foco nos restantes livros e que a história melhore para ti. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Dev! Não sei se você gosta de N.A., mas se sim acho que vai gostar de Fingindo. Tem resenha aqui no blog, o casal do livro quebra um pouco esse padrão...

      Beijos

      Excluir
  7. Sue eu vou ler esse livro? Quase certeza que não. Apesar da ótima resenha e você falou que gostou do Graham, mesmo assim esse livro é de um tema que eu não gosto muito de ler.

    www.meninoliterario.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá, Lili!
    Moça, queria ler esse livro porque amei Easy e a Tammara arrasou! Eu ia ler as cegas Entrelinhas, mas agora vendo do que se trata, não gostei haha Isso de artista de cinema não rola pra mim. Ainda mais devido aos pontos que você disse! Aí desanimei. Uma pena não ter gostado :/
    Beijos, Garota Vermelha
    www.livrosdagarotavermelha.wordpress.com

    ResponderExcluir
  9. Olha, eu até queria dar uma conferida nesse livro, mas se você não gostou, certamente não irei curtir muito.
    Contudo, parece um bom passatempo, né?
    Valeu pela dica.
    E ótima resenha. :)

    Abração!

    Pedrim
    http://pedrimoliveira.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Amigaaqaa, como eu não sabia que esse livro era um NA? E ainda que tinha um cretino nota 10, uma virgem e um godboy? ahuaha. Adoro NA, e apesar dos contras, quero ler. Acredito na força da mudança, depois de Hardin Scott, milagres acontecem, ahuahau!!
    Beijos, arrasou em tudo... adoro resenhas assim!
    Bru- www.naoemprestolivros.com.br

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia esse livro, vim conhecer através dessa ótima resenha, parabéns!
    Não sei se eu leria esse livro, parece ser muito mais do mesmo, não me chamou lá muito a atenção.
    xoxo

    planeta94.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Quando você disse que essa escritora é muito famoso, fiquei tipo: Oi?
    Sei lá, acho que eu não conseguiria ler esse livro, nem a capa me chamou atenção! http://quetal-carol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

© Meninas na Literatura | Layout por A Design e Ilustração por MK Designer