[Resenha] Claro que te amo! - Tammy Luciano


Título: Claro que te amo!
Autor(a): Tammy Luciano
Páginas: 320
Editora: Novas Páginas
Piera tem certeza: está comentando a maior loucura da sua vida ao assistir, escondida, ao casamento do seu ex-noivo. Depois de seis anos de relacionamento, entrar de penetra na comemoração foi tudo o que André deixou para ela. E olhar a cena não a faz feliz, mas encerra uma fase de sua vida. Hora de recomeçar. De qualquer forma... Como recomeçar se seu coração está cheio de dor? 

Claro que te amo! conta a dramática história de Piera. Dramática? Sim, e logo vocês entenderão o porquê. A narrativa começa com Piera assistindo, às escondidas o casamento de seu ex-noivo com outra mulher. Após seis anos de namoro, traições e decepções, o que restou do seu relacionamento com André foi um grande e gordo coração partido. Piera imaginava que indo ao casamento do seu ex ela conseguiria superar a dor de seis anos desperdiçados, mas não foi isso que aconteceu, já que a garota não consegue superar o sofrimento, a mágoa, a raiva e a solidão.

Volta e meia acontece isto: somos nós os escolhidos para sofrer. O mundo não está nem aí.

Mas a sua triste história não para por aí. Piera fora abandonada por sua mãe, com apenas um mês de vida. Durante toda a sua infância e adolescência, ela precisou ajudar seu amoroso pai a cuidar da casa e de si mesma. Após ter se acostumado com a ideia de não ter uma figura materna em sua vida o inesperado acontece. Sua mãe, há tanto desaparecida, retorna e quer reencontrar a filha. O problema é que o reencontro entre as duas não é nada do que Piera esperava, decepcionando a garota. Quando ela acha que é impossível piorar, o que acontece? Piora!

Meu Deus, só acontece desgraça na vida da garota? A leitura me passou essa impressão, e foi justamente por esse motivo que não consegui gostar. A ideia da autora é ótima, uma moça com um passado turbulento, impregnado de sentimentos de solidão e abandono encontra um rapaz lindo, que pode ser finalmente sua luz no fim do túnel...Tinha tudo para dar certo, né? Contudo, para mim deixou a desejar. Não consegui me acostumar e aceitar a atitude derrotista e de constante fuga da personagem principal. Sim, a questão do abandono é muito importante na história, mas acho que a autora focou demais nisso, deixando o texto repetitivo e com uma carga emocional muito negativa e pesada. Quase fiquei depressiva com a leitura, chorei horrores!

- Piera... Ao contrário, você foi ao encontro das dores. Tem uma determinação imensa para viver as tristezas, e não sabe nem como começar a respirar a felicidade que é sua.

Tem coisa boa no livro? TEM! Para começar, a aparência das páginas. Piera tem paixão por borboletas e a editora fez questão de coloca-las no livro de uma forma delicada e linda. Não costumo postar fotos do livro aqui nas resenhas, mas olhem como capricharam. Todas as folhas têm borboletinhas de um lado e pequenos corações de outro, uma graça.


Para mim, três personagens conseguiram trazer leveza para Claro que te amo!. O primeiro foi o pai de Piera, um senhor de meia idade, fofo, querido, carinhoso e paciente. Todo o seu mundo gira em torno da garota e da tentativa de suprir a falta de sua mãe. Foi esta doce figura paterna que trouxe o amor e o carinho ao livro. Quando ele conseguiu seu final feliz, comemorei, porque ele mereceu muito. A segunda personagem que gostei foi Denise, uma das três melhores amigas de Piera. Com seu lado espalhafatoso, colorido e impulsivo ela foi a responsável por trazer alegria e risada para a narrativa. Denise deu colo, bronca e ótimos momentos a Piera. Uma pena ela ter aparecido tão pouco.

E por fim, não poderia deixar de fora o gato arraso do livro. Marcelo é um estudante de medicina, cujo objetivo é especializar-se em psiquiatria. Dono de olhos extraordinários verde-azuis, o rapaz logo conquista a atenção de Piera e a da leitora, moi!. O relacionamento dos dois é banhado por um romance água com açúcar, marcado por um companheirismo calmo e carinhoso. Foi o doutor “jaleco”, apelido que Denise deu ao quase doutor, que trouxe o romance e a esperança para a vida de Piera e para a minha leitura. 

Deus me perdoe por ter um pensamento tão raso quando minha mãe tinha enfiado goela abaixo a sua vontade de viver e estava no fundo do poço, mas que gato!

Eu esperava mais do livro. Quando disse que estava começando a lê-lo algumas pessoas me incentivaram falando que eu iria amar, que este livro era perfeito. Com isso, criei uma grande expectativa. Não me entendam mal, o livro não é ruim, ele só não funcionou para mim. No início até me entreguei, mas depois de um tempo travei e não consegui mais me deixar levar pela leitura. Esperava mais romance e menos tristeza e choro por parte da personagem principal. Para quem gosta de dramas, acho que vai apreciar e aproveitar melhor do que eu Claro que te amo! 

Se vocês já leram o livro, por favor, comentem o que acharam, quero saber o que vocês pensam da história de Piera.

9 comentários:

  1. Oie Lili, para começo de conversa você escreveu bem para caramba mesmo não gostando muito do livro. Confesso que essa história ganhou um pedacinho do meu coração por ser muito emotiva kkkkkk, adoro essas coisas melosas ahuaha.

    Beijos, www.meninoliterario.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é menino, o livro não é ruim... mas me irritei muito com a personagem principal...

      Beijos

      Excluir
  2. Que pena que não te agradou! Kkkk
    Acontece muito. :) Mas é assim mesmo.
    Tem uma premissa muito boa, acho que vou dar uma chance e tirar minhas conclusões.
    Parabéns pela resenha.

    Abraços,

    Pedrim
    http://pedrimoliveira.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pedro, se puder leia mesmo... teve muita gente que gostou. Eu é que não consegui lidar com a indecisão de Piera.

      Beijos

      Excluir
  3. Oi minha fofa tudo bem? Eu vim te avisar que indiquei o teu blog para o prêmio dardos porque você merece cada uma das blogueiras dá o melhor de si e você é uma delas visita lá o blog e entenda melhor que prêmio é esse
    primaveeraa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá Lili!
    Confesso que em nada o livro chamou minha atenção. Talvez só pela capa mesmo haha Uma pena não ter gostado do livro :/ Mas talvez eu dê uma chance para ter uma opinião mais concreta haha Adorei a resenha e a sinceridade!
    Beijos, Garota Vermelha
    www.livrosdagarotavermelha.wordpress.com

    ResponderExcluir
  5. Eu já li, ganhei 2 exemplares dele sendo que 1 deles foi até um dos prêmios que fiz no primeiro sorteio do blog, mas, assim como você, também achei o livro ok, nem péssimo nem maravilhoso.
    Adorei teu blog, estou seguindo ;)
    Beijinhos,
    Alice
    www.wonderbooksdaalice.com

    ResponderExcluir
  6. Olá! Eu tenho vontade de ler os livros da Thammy, porque shippo livros nacionais. Mas, esse eu ainda não conhecia!
    http://quetal-carol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Poxa,se não te agradou muito,imagina pra mim haha.
    As resenhas sempre muito boas,isso sim me agrada. Fisicamente até o livro é bonitinho,pena que é tão clichê :/
    Beijo.

    http://estantelivrainos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

© Meninas na Literatura | Layout por A Design e Ilustração por MK Designer