[Resenha] O Circo Mecânico de Tresaulti



Título: O Circo Mecânico de Tresaulti
Autor(a): Genevive Valentine
Páginas: 320
Editora: DarkSide

Respeitável público, o Circo voltou!
Num mundo pós-apocalíptico, onde as pessoas não tem mais acesso à tecnologias de ponta, uma caravana circense leva esperança por onde passa. Os artistas são sobreviventes de guerra, que tiveram seus corpos mutilados reconstruídos com complexas estruturas mecânicas.




ESTRANHO. É a primeira palavra que vem a minha mente quando penso em O Circo Mecânico. Este definitivamente é o livro mais estranho que já li e para ser bem sincera não sei dizer se gostei dele ou não. 


O livro conta a história do Circo Mecânico Tresaulti, que já a primeira vista mostra-se diferente dos demais. Este circo conta com dois tipos de membros, os humanos ou normais que vão e vêm fazendo parte da equipe ou do grupo de dançarinas, e os mecânicos, membros fixos, cuja posição no espetáculo há muito já foi estabelecida. 

Todo esse espetáculo é permeado por um clima pesado e melancólico de magia. Uma magia tecnológica que modifica o corpo de seus membros dando-lhes mais leveza, força e elasticidade. Uma magia que o leitor não consegue captar em sua plenitude, tendo apenas alguns vislumbres da mesma. Tal milagre surpreende aos espectadores que estão acostumados com a dura realidade da guerra. Sim, essa sociedade criada pela autora, está sendo constantemente destruída e construída pela guerra, assim como os membros do circo são constantemente derrubados e restaurados.



Os aldeões não querem a realidade. Entreguem a ilusão, e eles aplaudirão.


A narrativa é tão estranha quanto a história, uma vez que intercala presente e passado, primeira e terceira pessoa, de uma forma aparentemente aleatória. Contudo, é por meio dela que conhecemos Little George, que para mim foi o melhor personagem deste livro. Assim como o garoto vamos descobrindo o mistério do circo e amadurecendo na leitura. Por meio desta narrativa truncada conhecemos os demais integrantes da trupe, cujo destaque dou a Elena (a megera, por começamos sentindo raiva, mas acabamos entendendo), Ayar (o fortão, que se sacrificou para salvar seu amigo da morte), Ying (a novinha que sabia lutar) e Bird (que para mim é a personagem mais bizarra da história e ao mesmo tempo mais interessante, sua loucura é fascinante).


Este Circo conta com duas ameaças principais. A primeira é interna e gira em torno das lindas asas mecânicas. As asas pertenciam a Alec, até que deixam de pertencer. Agora, alguns a querem, e permanecem no circo somente pela esperança de tê-la. Já outros querem destruí-la, por medo de suas consequências. A segunda ameaça é externa, e pode ser resumida em “o homem do governo”. O mundo está em guerra, e um circo com “aberrações” modificadas seria um excelente exército para a constante batalha que permeia a sociedade.

Não preciso nem dizer que a capa e a edição desse livro está espetacular. Foi o primeiro livro que li da DarkSide e o trabalho de edição deles me surpreendeu, é realmente muito bom.


No geral posso dizer que foi uma boa leitura, uma vez que ela ficará marcada para mim como a mais estranha que tive oportunidade de ler. Acho que esse tipo de sentimento que um livro suscita no leitor faz a obra valer a pena, uma vez que nos tira da zona de conforto. Minha recomendação? Leia o livro! E depois me explica. hahahaha

2 comentários:

  1. Olá, Lili!
    Sou louca para ler esse livro desde o lançamento da primeira capa. Acho a estória incrível e estou louca para ler haha Amo coisas estranhas <3 Adorei a resenha hehe
    Beijos, Garota Vermelha
    www.livrosdagarotavermelha.com.br

    ResponderExcluir
  2. Gente, eu morrooo por esse livro, tanto pela história (que parece ser legal), pelo preço caro. :(
    Adorei a resenha e quero muito ler esse livro, a edição é de arrancar a vértebra. <3

    Abração,

    Pedrim
    http://pedrimoliveira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

© Meninas na Literatura | Layout por A Design e Ilustração por MK Designer