[Resenha] Uma Vez - Anna Carey


 
Título: Uma Vez
Autor(a): Anna Carey
Páginas: 288
Editora: Galera
 

Pela primeira vez desde que fugiu da escola, muitos meses atrás, Eva pode dormir tranquila. Ela está morando em Califia, um refúgio para mulheres, protegida do aterrorizante destino reservado às meninas órfãs na Nova América. Mas a estabilidade tem um preço: foi obrigada a se separar de Caleb, o garoto que ama. Mas, quando fica sabendo que ele está em perigo, abandona tudo para encontrá-lo e acaba caindo em uma armadilha. Agora, presa na Cidade de Areia e vigiada 24 horas por dia, Eva descobre um segredo de seu passado que não poderia ter imaginado nem em seu pior pesadelo.

Eva é uma fugitiva da Escola do Governo. Isso porque na noite anterior a cerimônia de sua formatura a garota descobre que ela e suas amigas não começarão a aprender os ofícios para contribuir para a Nova América. Com a população dizimada pela praga o governo não precisa de artistas ou professoras, mas sim de crianças. E Eva e suas colegas estão destinadas a fornecê-las. Como oradora da Escola, a garota fora prometida ao Rei como futura esposa. Sua única solução? Fugir!


Ele sempre estaria procurando por mim; não iria parar até eu estar trancada atrás dos muros da Cidade de Areia.

A garota foge para Califia, o acampamento feminino fundado há quase dez anos como refúgio para mulheres e meninas em território selvagem. O problema é que Caleb, o Perdido que a ajudou na fuga pelas terras selvagens e por quem Eva se apaixonou, não pode entrar em Califia. Eva não consegue esquecê-lo e está disposta a fazer de tudo para encontra-lo, mesmo que isso coloque sua segurança em risco. 

É por isso que quando uma das mulheres do refúgio vê um garoto parecido com Caleb nas redondezas, Eva não pensa duas vezes e vai encontra-lo. Será que Caleb realmente está vivo ou tudo não passa de uma armadilha do Rei para capturar Eva? A fuga de Eva e a verdade a respeito do seu passado podem ficar ainda mais difíceis e doloridas? A resposta? As coisas sempre podem piorar!

Uma Vez segue o mesmo padrão narrativo de Eva, no qual temos a dicotomia entre mulheres como reprodutoras/procriadoras e homens como selvagens/aproveitadores. O diferencial desta distopia está justamente nesta segregação entre homens e mulheres, na forma como a autora destaca a guerra dos sexos.


Era exatamente sobre o que as professoras haviam nos advertido em todas as aulas, os homens testavam suas defesas constantemente, derrubando uma e então passando para a próxima. Todos queriam a mesma coisa: usá-la até você ficar completamente destruída.

Gostei de Eva no início do livro, mas no decorrer da história ela começou a me incomodar. Sua atitude, em um primeiro momento tão lutadora e corajosa, torna-se aos poucos insegura e condescendente. O Rei é insuportável aff que raiva desse homem nojento e para uma história na qual as mulheres são ensinadas a temerem e não confiarem nos homens, eu esperava mais oposição e posicionamento de Eva. Contudo, essa mudança tem uma carga emocional que a justifica, já que a garota precisa enfrentar fantasmas desconhecidos do seu passado.

Apesar de Eva ser perseguida constantemente sua situação é muito mais “confortável” do que a de sua amiga. Em muitos momentos achei que Arden roubou a cena da protagonista com sua gana de viver e de ser livre. Mesmo enfrentando situações dolorosas e difíceis sua lealdade a Eva é impressionante e bonita. Fiquei com pena dela em diversos momentos e espero que no próximo livro possamos saber mais a seu respeito. 

Caleb continua um fofo, mais revolucionário e corajoso do que nunca. Pena que suas cenas são muito tardias, o que faz com que o belo garoto de olhos verdes apareça apenas da metade em diante da história.


Não posso ficar sentado sem fazer nada. Já abri mão de você uma vez, não vou fazer isso de novo.

O final me matou hahaha Não acredito até agora que a autora acabou o livro desta forma, no meio de um acontecimento tão importante. Preciso do próximo para ontem. Como a continuação Rise ainda não foi lançada aqui no Brasil, serei obrigada a ler em inglês. Não vou aguentar esperar a versão em português!!!

4 comentários:

  1. Olá, Lili!
    Estou louca para ver essa trilogia e a estória parece ser incrível :D Fiquei super feliz ao saber que o segundo livro é tão bom quanto o primeiro.
    Beijos, Garota Vermelha
    www.livrosdagarotavermelha.com.br

    ResponderExcluir
  2. Nunca tinha ouvido falar dessa trilogia. Confesso que, nesse momento, eu não leria. Poderia até gostar, mas não sei... Não me chamou tanta atenção assim.
    Bjs!
    http://umleitornooceano.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Fiquei com a impressão de ser o mesmo estilo da série Bruxos e Bruxas, to muito louca? Porque pra ser sincera, aquela série quase me matou de desgosto kkkkkkkk. Arrasou na resenha.
    Beijos, Bru - www.naoemprestolivros.com.br

    ResponderExcluir
  4. KKKKKKKKKKKK Meu Deus, se for no estilo Bruxos e Bruxas (que eu abandonei!), me avise, que nem vou ler! Mas, apesar de tudo, confesso que tenho muito interesse em dar uma conferida. É meio distopia, o que já é o suficiente para mim. <3

    Abraços,

    Pedrim
    http://pedrimoliveira.blogspot.com/

    ResponderExcluir

© Meninas na Literatura | Layout por A Design e Ilustração por MK Designer