[Resenha] A Morte de Sarai - J.A. Redmerski



Título: A Morte de Sarai
Autor(a): J.A. Redmerski
Páginas:255
Editora: Suma das Letras
Sarai era uma típica adolescente americana: tinha o sonho de terminar o ensino médio e conseguir uma bolsa em alguma universidade. Mas com apenas 14 anos foi levada pela mãe para viver no México, ao lado de Javier, um poderoso traficante de drogas e mulheres. Ele se apaixonou pela garota e, desde a morte da mãe dela, a mantém em cativeiro. Apesar de não sofrer maus-tratos, Sarai convive com meninas que não têm a mesma sorte.
Depois de nove anos trancada ali, no meio do deserto, ela praticamente esqueceu como é ter uma vida normal, mas nunca desistiu da ideia de escapar. Victor é um assassino de aluguel que, como Sarai, conviveu com morte e violência desde novo: foi treinado para matar a sangue frio. Quando ele chega à fortaleza para negociar um serviço, a jovem o vê como sua única oportunidade de fugir. Mas Victor é diferente dos outros homens que Sarai conheceu; parece inútil tentar ameaçá-lo ou seduzi-lo.
Em “A Morte de Sarai”, primeiro volume da série Na Companhia de Assassinos, quando as circunstâncias tomam um rumo inesperado, os dois são obrigados a questionar tudo em que pensavam acreditar. Dedicado a ajudar a garota a recuperar sua liberdade, Victor se descobre disposto a arriscar tudo para salvá-la. E Sarai não entende por que sua vontade de ser livre de repente dá lugar ao desejo de se prender àquele homem misterioso para sempre.

Sarai tem sido mantida em cativeiro há nove anos. Ela não foi sequestrada e nem comprada. Foi dada por sua mãe a um chefão do tráfico mexicano, Javier. Durante nove anos a garota teve que lidar com a violência física e mental, durante nove ano teve que sobreviver em uma fortaleza no meio do nada, na expectativa de um dia conseguir fugir.

Sarai vê sua chance quando um desconhecido e frio assassino de aluguel americano aparece na fortaleza para tratar de negócios com Javier. Ela aproveita a oportunidade e esconde-se no carro do estranho, na esperança de que este vá ajuda-la, uma vez que também é americano. Não passa por sua mente que este homem possa ser mais cruel e violento que seu captor, ou que simplesmente decida não ajuda-la. 

Ela só quer voltar para casa, nos Estados Unidos. Contudo, ela conseguirá convencer o assassino a ajuda-la. Javier não vai descansar enquanto não tiver a garota de volta, e Sarai terá que lutar com unhas e dentes por sua vida. Ela conseguirá voltar para casa? Ou melhor, ela vai querer voltar para casa?

A Morte de Sarai é um new adult diferente de todos que já li, o que por si só já me fez amá-lo. Uma protagonista cativa, para a qual a morte e a violência deixaram de ser assustadoras e passaram a ser algo do cotidiano era algo que eu nunca imaginei para um romance. Contudo, apesar da tensa e intensa temática, a autora conseguiu prender minha atenção. 


Aí está a prova. Sarai tem sangue de assassina; não há mais como negar.
 
Sarai é corajosa e lutadora. Ela faz o que precisa para sobreviver e não pensa mais nisso. Entregue a Javier com 14 anos, a garota aprendeu a esconder seu medo de tal forma que agora estes parecem não existirem mais. As atrocidades que ocorrem em sua volta não a afetam mais, ela já passou desta fase. Ela está quebrada e destruída, e essa é sua vida agora.

Victor é um assassino de aluguel frio e insensível, pelo menos à primeira vista. Sua atenção está voltada para as missões que recebe da Ordem. Ele não quer saber de problemas em sua vida, não quer saber de relacionamentos, não em sua atividade. Até a chegada de Sarai!


O amor é um empecilho neste ramo. Só leva à morte

O livro tem muita ação e morte, o que dá um friozinho na barriga. Mas a história não se resume a isso. O romance criado pela autora é tão bagunçado e destruído quanto os personagens, não de uma forma bizarra, mas tensa e intensa. Apesar de todo esse cenário violento e pesado, gostei de ver o desenvolvimento dos personagens, sua entrega aos sentimentos bons depois de tantos anos vivendo sob a sombra de traumas. Foi como ver uma pequena flor nascer em meio a um lamaçal nossa como eu estou poética!. Amei a história, com assassinos e tudo, porque saiu da mesmice e porque mostra a força e o poder do amor.

4 comentários:

  1. Amigaaaaaaaaaaaa você sabe que eu tenho um sério problema com os livros que você resenha ne?! Eu compro eles sem nem pensar, só por sua resenha e sempre amooo, e o pior é isso kkkkkkkkk! Já quero ler esse!
    Beijos, Bru - www.naoemprestolivros.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bru, bom saber que minhas resenhas ajudam você a conhecer novas histórias maravilhosas. Esse livro vale muito a pena!

      Beijos

      Excluir
  2. Olá, Lili!
    Sou apaixonada pela escrita da J.A. Redmerski <3 Ela é fantástica e suas estórias são maravilhosas. Fico muito feliz em saber que ela mais uma vez não decepcionou *-* Amei a resenha e saber que vale a pena ler!
    Beijos, Garota Vermelha
    www.livrosdagarotavermelha.com.br

    ResponderExcluir
  3. Acho que eu preciso ler esse também kkk
    Adorei a resenha.
    Sempre quis saber do que se tratava o livro. <3

    ResponderExcluir

© Meninas na Literatura | Layout por A Design e Ilustração por MK Designer