[Resenha] Meu Vício - Kell Teixeira

Título: Meu Vício
Autor(a): Kell Teixeira
Páginas: 441
Editora: Bezz


Elena Tyner é uma garota comum de dezenove anos que cursa psicologia. Devido a uma criação tradicional, assim como a sociedade em sua maioria, ela possui preceitos e preconceitos contra usuários de drogas, passando até ter repúdio pelos mesmos. Mas tudo muda quando ela faz uma entrevista com um usuário, se envolve e passa a ver o outro lado da história. Nesse drama é relatado de forma clara e espontânea a amarga experiência que é conviver, amar, e presenciar uma pessoa entregar sua vida para as drogas... Um caminho obscuro e muitas vezes sem volta... Falar sobre dependência química é muito forte, muito atual e de suma importância. Mostrar todo sofrimento do dependente e de todos ao redor de forma tão realista e interessante, faz com que a gente vivencie o sofrimento junto com Maycon e Elena. E sinta o amor surgindo no meio das trevas, da dúvida. Um amor puro e sincero, porém não aceito.



Maycon Sebastian é estudante de Medicina rico, extremamente lindo e um viciado em cocaína. 

Elena Tyner é uma tímida estudante de Psicologia criada para sempre seguir as regras e ficar longe de problemas, sendo filha de policiais nunca foi difícil ficar no caminho certo até conhecer Maycon.

Elena precisa fazer um trabalho que tem como tema drogas ilícitas, para concluir seu trabalho ela precisa entrevistar um viciado, após algumas tentativas frustadas ela acaba conseguindo uma entrevista com ninguém menos que Maycon Sebastian, o viciado assumido da faculdade. Porém, seu envolvimento foi mais que amigável e os dois resolvem se conhecer melhor e logo começam um relacionamento.

"- (...) É só nós agora, garota, podemos criar nosso mundo. Você e eu. E depois que você for intensamente minha, não vai mais poder fugir. Vai ser para sempre, mesmo que o sempre não dure muito - sorri." - Maycon

Elena apesar de inicialmente  ser um pouco preconceituosa, é uma pessoa doce e até inocente ao extremo em certos pontos e, em pouco tempo seu amor pelo Maycon fica evidente. Maycon também demonstra seu sincero amor, mas deixa claro suas intenções, deseja um relacionamento com ela porém, sem deixar seu vício de lado, ela apaixonada aceita e ao entrar no mundo onde a cocaína é sua maior rival ela acredita que seu amor vai ajudar a ambos, mas logo percebe que sozinha sua luta não será nada fácil.

“- Por que você surgiu só depois que eu me perdi? - ele sussurra me olhando de relance.  - Porque eu tinha que te encontrar - sorrio e o faço sorrir."

Em certos momentos da estória Elena me deixa um pouco frustrada, tudo o que ela mais quer é que Maycon se trate e ao conseguir o que ela mais queria, se deixa influenciar por pessoas que até então nunca acreditaram no seu relacionamento, um dia queria lutar e suas esperanças estavam firmes, mas no outro não tinha fé nem em seus próprios sentimentos claro! a trama é tão real que até entendo seus medos e com certeza ao ler Meu vício qualquer leitor irá perceber que a autora em momento algum deixou a estória fantasiosa, ou mais "bonita" aos olhos de nós amantes dos finais felizes e, acredito que todo esse caminho com pedras e espinhos serviu para que Elena se moldasse mais forte.


“- (...) Eu ultrapassei todos os limites, mas quando se chega ao fim é que você percebe que sempre há uma chance de recomeçar (...)." - Maycon

Na trama também conhecemos Jayde amiga de Maycon ambos moram juntos, Jay ao perceber que seu amigo e confidente está mudando pelo amor ( algo que ela abomina). Ela acredita que para ser feliz ele não precisa mudar, tem que ser aceito do jeito que realmente é, nesse momento percebo como uma pessoa viciada acredita que sua escolha é totalmente normal e aceitável.
Keven amigo e companheiro de quarto de Elena também está muito presente na estória eles moram juntos à um ano e até então ele tinha uma namorada, mas ao perceber que sua amiga está indo para um caminho um tanto obscuro, descobre um sentimento antes não conhecido.

Maycon chega ao fundo do poço e percebe que somente ele pode se ajudar, e não pense que a autora deixa um fim belo, ele se livra das drogas e puf! Acabou nunca mais vai haver sofrimento, sua vida será perfeita. Como disse anteriormente o que mais me chamou a atenção foi a realidade exposta na trama, Maycon precisa lutar contra ele diariamente, o amor e o apoio naqueles que ele ama é sua maior arma. 


4 comentários:

  1. Sa, parabéns pela resenha! Ficou ótima. Me deu até vontade de conhecer mais sobre o livro, sabe?

    ResponderExcluir
  2. Olá, Sá!
    Apesar do clichê do "mocinha" com "bad boy" achei a estória interessante. Ainda mais falando sobre preconceitos e vencer os vícios. Adorei!
    Beijos, Garota Vermelha
    www.livrosdagarotavermelha.com.br

    ResponderExcluir
  3. Gosto quando a história tem esses envolvimentos de mocinha recatada com bad boys , em relação a ser com um usuário, achei ousado , geralmente os mocinhos bad boys das histórias são no máximo "galinhas" mas nunca li nenhuma história envolvendo um protagonista com um vicio ! Fiquei curiosa !

    ResponderExcluir
  4. Adorei a resenha. Adoro quando os livros são usados para nos fazer enxergar esse tipo de realidade que muitas vezes ignoramos. Simplesmente preciso. Fiquei realmente curiosa e espero gostar tanto quanto você!
    Bjs.

    ResponderExcluir

© Meninas na Literatura | Layout por A Design e Ilustração por MK Designer