[Resenha] O Retorno de Izabel - J. A. Redmerski

Título: O Retorno de Izabel
Série: Na Companhia de Assassinos #2
Autor(a): J. A. Redmerski
Páginas:232
Editora: Suma da Letra
Determinada a levar o mesmo estilo de vida do assassino que a libertou do cativeiro, Sarai resolve sair sozinha em missão, com o propósito de matar o sádico e corrupto empresário Arthur Hamburg. No entanto, sem habilidades nem treinamento, os acontecimentos passam muito longe de sair como o planejado. Em perigo, Sarai nem acredita quando Victor Faust aparece para salvá-la — de novo. Apesar de irritado pelas atitudes inconsequentes dela, ele logo percebe que a garota não vai desistir de seus objetivos. Então, não há outra opção para ele a não ser treiná-la. Com tamanha proximidade, para eles é impossível resistir à atração explosiva. Nem Victor nem Sarai podem disfarçar o que sentem, ou negar o desejo que os une. No entanto, depois de tantos anos de sofrimento e tantas cicatrizes emocionais, será que eles conseguirão lidar com um sentimento como amor? Só que Sarai — novamente na pele de Izabel Seyfried — ainda terá que passar por um último teste; um teste para provar se conseguirá viver ao lado de Victor, mas que, ao mesmo tempo, poderá fazê-la questionar os próprios sentimentos e tudo que sabe sobre esse homem.
 
Essa resenha pode conter spoiler do livro anterior!

Sarai não consegue se adaptar a uma vida dita normal, ela tentou! Com um novo namorado e uma melhor amiga ela busca se envolver a sua nova realidade, mas a imagem do nojento Hamburg não sai da sua cabeça. Ela não aceita que o criminoso sairá impune, que seus crimes não serão cobrados. Depois de muito planejar, Sarai decide por um fim no que a perturba, decide assassinar o homem que invade seus pesadelos mais recentes.

Contudo, sua inexperiência quase coloca tudo a perder. Se não fosse por Victor, que a observava de perto e para quem os melhores pensamentos de Sarai insistem em voltar, a garota poderia estar morta. Victor, vendo que Sarai não desistirá de sua vingança, aceita treiná-la, mas, para isso, Sarai vai precisar enfrentar testes mais difíceis do que imaginava. Será que sua resolução por vingança se abalará? Será que sua relação, até então confusa com Victor, sobreviverá?

O Retorno de Izabel é a continuação de A Morte de Sarai e posso dizer que a história já começa bombando 💣. A tensão do início do livro me deixou ansiosa, mas a vontade de saber o que aconteceria com a personagem não me deixava largar.

Aqui parece que os papéis entre Sarai e Victor se invertem. Conhecemos uma garota sombria, cujos traumas começam a vir a tona e a mudar suas atitudes e resoluções. Cheguei a ficar com medo dela em alguns momentos. Já com Victor, vemos surgir seu lado humano, emocional, que está disposto a tudo para proteger Sarai. Claro que não temos um personagem derretido ou queridinho aqui, afinal de contas ele continua um assassino. O que encontramos agora é uma narrativa na qual a autora joga com a dualidade existente em todo ser humano, que faz com que ninguém seja completamente mau ou bom. Gostei muito da forma como a autora desenvolveu essas novas facetas dos protagonistas, trouxe um ar de coisas nova para história.

Em O Retorno de Izabel não temos uma história fofa e amorzinho. Não, você não vai encontrar flores e chocolates aqui. O que temos é uma narrativa pesada e intensa, com assassinatos, torturas e gargantas cortadas (Quão preocupada eu preciso ficar por ter gostado tanto do livro??? Hahahaha). Achei uma mistura das séries de Pablo Escobar com os filmes de Jason Statham.

Assim como aconteceu com o livro anterior, vejo nesse enredo destruído, deturpado e tenso a imagem de uma flor ou de algo positivo em meio a terra seca. Vejo indivíduos com passados sofridos, fazendo a única coisa que foram ensinados a fazer. Indivíduos que, mesmo sem saber, procuram algo bom pelo qual viver, que procuram algo semelhante a uma família para depositar seus corações. Indivíduos destruídos que encontram uns nos outros a esperança de uma parceria, um companheirismo verdadeiro.

A história não é bonita, não vou mentir, mas vale a pena. Fiquei ansiosa, fechei os olhos, sofri, aprendi a gostar de alguns personagens e a entender outros. Para quem gosta de fortes emoções, tem estômago forte hahaha e discernimento para separar ficção da realidade, essa é uma ótima leitura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Meninas na Literatura | Layout por A Design e Ilustração por MK Designer